ATLETA/SÓCIO Fernando Raimondi consegue pena mínima.

Arbitro continua punido

Em julgamento ordinário realizado no dia 30/04/2018, na sede da Associação Boleragem Futebol Clube, foi julgado a denuncia promovida pelo Procurador do STJD-BFC Dr. Weeens, em face do atleta/sócio Fernando Raimondi e do arbitro/sócios Ciro Francisco de Oliveira Lima Filho.

Na decisao, foi mantida a penalidade ao arbitro e reduzida a penalidade ao atleta, convertida em cerveja do emagrecimento.

Segue trecho da decisão:
 

VISTOS,

 

Após analise da defesa e documentos do Sr. Fernando Raimondi e do próprio parecer do Procurador do STJD - BFC verifico que a denuncia por agressão (cotovelada) não merece proceder, e não pela falta de agressão, mas sim pela tipificação levantada pelo Procurador (art. 10, caput), visto que, claramente se trata de uma QUEIXADA aplicada pelo Sr. FR nas costas do Sr. CFOLF (tipificação correta – art. 10 – Q) .

 

Já com relação a penalidade do art. 20 do CED – BFC, a própria defesa do Sr. FR10 admite que “aplaudiu o arbitro para não ter que sair no braço com o mesmo”. Portanto, verifica-se a presença da conduta antidesportiva prevista no Código de Ética Desportiva da BFC, com penalidade 01 jogo (conforme denuncia). Por ser réu primário, converto a penalidade em 01 litrão de brahma do emagrecimento pós-jogo, a ser paga no dia 08/05/2018.

 

Com relação ao arbitro Sr. CFOLF, ante a ausência de defesa, mantenho a penalidade já imposta.
 

Att.

Fernando de Menezes
Presidente do Comitê de Ética Desportiva da Boleragem Futebol Clube

24 de abril de 2018.  

ATLETA/SÓCIO Fernando Raimondi consegue efeito suspensivo.

Árbitro não se defende e é punido

Em julgamento extraordinario realizado no dia 23/04/2018, na sede da Associação Boleragem Futebol Clube, foi julgado o recurso do atleta/sócio Fernando Raimondi, que, por sua vez, negou as agressões e admitiu que somente aplaudiu ironicamente o arbitro porquê, caso contrario, "iria sair no braço com o Ciro". Requereu a aplicação de efeito suspensivo para que pudesse atuar já no dia 24/04/2018.

Na sessão, surpreendentemente o Procurador Geral do STJD-BFC, Dr. Weeenes, contrariando sua própria denuncia, requereu o arquivamento do feito, afirmando que as lesões foram insignificantes e que, conforme fotos da rede social, os dois jaguaras já haviam feito as pazes.

Assim, o Presidente do CED-BFC, Mano Menezes, concedeu o efeito suspensivo ao Atleta FR10, liberando, caso assim entenda o treinador, sua escalação e atuação no show dessa terça 24/04/2018 - F7 19hs, mantendo o julgamento do mérito recursal para o dia 30/04/2018.

Ressalta-se que, pelo fato de o Árbitro/Atleta Ciro Francisco de Oliveira Lima Filho não ter apresentado recurso, a punição transitou em julgado, não podendo apitar por 05 jogos as terças-feiras do F7. Assim, por força do Código de Ética Desportiva da BFC, quem irá apitar/montar os times é o próprio presidente do Comitê, "Mago Medeivids".

Att.

Fernando de Menezes
Presidente do Comitê de Ética Desportiva da Boleragem Futebol Clube

24 de abril de 2018.  

Suposta foto utilizada pelo Procurador para afirmar a conciliação dos jaguaras.
Presidente nega e acha que tudo é armação, visto que o Procurador e o Atleta são os únicos colorados da ABFC e, salvo engano, pode ser caracterizado "conluio". Arbitro é palmeirense e foi punido.

ATLETA E ARBITRO NOTIFICADOS

Gancho pesado!

Fernando Raimondi é punido pelo STJD e pega 3 jogos de suspensão.

Árbitro pega pena maior!

Jogador da Boleragem Futebol Clube deu uma cotovelada no atleta Ciro Francisco de Oliveira Lima Filho e, após a marcação da falta, aplaudiu o arbitro.
 

O atacante Fernando Raimondi foi punido com 3 partidas em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na manhã desta quarta-feira, em Chapecó - SC . Do total, 2 jogos foram pela cotovelada no atacante Ciro, e uma partida por aplaudir o arbitro na saída do campo. Cabe recurso.

Além disso, o STJD puniu o arbitro Ciro por não ter aplicado o cartão azul no atleta agressor, permitindo que o mesmo retornasse em campo mesmo após todas essas atrocidades. O arbitro Ciro não poderá apitar o Campeonato da ABFC nas terças-feiras por 5 jogos. Cabe recurso.

Em conversa informal com o atleta Fernando Raimondi o mesmo afirmou: "Dei a cotovelada mesmo e se for preciso dou de novo. Esse arbitro é um jaguara". Já o arbitro e vítima Ciro disse a uma radio local: "Não vão me derrubar, o presidente está comigo!".

No referido julgamento foi colhido o depoimento do meio-campista Yayá Vinê, que tambem fora agredido jogo passado pelo praga FR10, que afirmou: "O arbitro teve 100% de aproveitamento nos lances duvidosos".

Att.

Fernando de Menezes
Presidente do Comitê de Ética Desportiva da Boleragem Futebol Clube

18 de abril de 2018.